Partido dos Trabalhadores lidera mais uma vez, com folga, a lista dos parlamentares mais influentes no Congresso Nacional. A avaliação é do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), que divulgou nesta segunda-feira (10), a lista com os 100 deputados e senadores que protagonizam o processo legislativo. Pela 20ª vez consecutiva o PT aparece em primeiro lugar com 16 parlamentares – 12 deputados e 4 senadores. Entre eles os líderes na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), e no Senado, senadorHumberto Costa (PE). A presidenta nacional do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PR) também está entre os mais influentes do Congresso.

O segundo colocado na lista do Diap, que acompanha sistematicamente o dia a dia do Parlamento brasileiro é o MDB, que aparece com 10 parlamentares (4 deputados e 6 senadores) e em terceiro lugar aparece o PSDB, com 9 parlamentares (5 deputados e 4 senadores). O partido do presidente Bolsonaro, mesmo sendo a segunda maior bancada na Câmara, atrás do PT, aparece em quarto lugar, com apenas 8 parlamentares (são 6 deputados e 2 senadores. O DEM, partido dos presidentes da Câmara e do Senado, figura somente em quinto lugar, empatado com o PP, cada um tem 4 deputados e 3 senadores na lista do Diap.

Além do líder Pimenta e da deputada Gleisi Hoffmann, fazem parte da lista “Os Cabeças do Congresso”, que na definição do Diap são aqueles parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de suas qualidades e habilidades, os deputados petistas: Afonso Florence (BA); Arlindo Chinaglia (SP); Alexandre Padilha(SP); Carlos Zarattini (SP); Enio Verri (PR); Erika Kokay (DF); Henrique Fontana (RS); José Guimarães (CE); Paulo Teixeira (SP) e Rui Falcão (SP).

Além do líder Humberto Costa, no Senado também são protagonistas pelo PT os senadores Jaques Wagner (BA), Paulo Paim (RS) e Rogério Carvalho (SE). Paim é o único parlamentar – seja como deputado ou senador – que está na lista do Diap desde a sua primeira edição, em 1994. Manteve-se na lista em todos os 26 anos da publicação.

Parlamentares em ascensão

Além dos “Cabeças do Congresso”, desde a 7ª edição da série, o Diap também divulga levantamento incluindo outros 50 parlamentares que, mesmo não fazendo parte do grupo dos 100 mais influentes, estão em plena ascensão. Integram esse grupo cinco parlamentares do PT. São eles: os deputados Nelson Pelegrino (BA), Reginaldo Lopes (MG) e Zé Neto (BA) e as deputadas Benedita da Silva (RJ) e Maria do Rosário (RS).

O Diap considera em “ascensão” o parlamentar que vem recebendo missões partidárias, políticas ou institucionais e se desincumbindo bem delas. Estão também nessa categoria os parlamentares que têm buscado abrir canais de interlocução, criando seus próprios espaços e se credenciando para o exercício de lideranças formais ou informais no âmbito do Parlamento.

Critérios

Para a classificação e definição dos nomes que lideram o processo legislativo, o Diap adotou critérios qualitativos e quantitativos que incluem aspectos institucionais, reputacionais e decisionais. O órgão entende como critério posicional ou institucional, o vínculo formal ou o posto hierárquico ocupado na estrutura de uma organização; o reputacional, a percepção e juízo que outras pessoas têm ou fazem sobre determinado ator político; e o decisional, a capacidade de liderar e influenciar escolhas. O Diap também identificou e classificou os parlamentares em 5 categorias – debatedores, articuladores/organizadores, formuladores, negociadores e formadores de opinião -, de acordo com as habilidades de cada um, dando destaque à característica principal de cada operador-chave do processo legislativo.

De acordo com essa classificação, os “Cabeças” 2019 possuem 38 parlamentares articuladores, 25 debatedores, 21 negociadores, e 7 formuladores.

Leia a íntegra do estudo

Por PT na Câmara

Ler 193 vezes

Partido dos Trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores surgiu como agente promotor de mudanças na vida de trabalhadores e trabalhadoras das cidades e dos campos, militantes de esquerda, intelectuais e artistas.

Foi oficializado partido político em 10 de fevereiro de 1980. O PT integra um dos maiores e mais importantes movimentos de esquerda da América Latina. Confira nossas redes sociais

 
 
 
 
 

Seja Companheiro!

Cadastre-se Online

Top